Os dois foram executados em casos diferentes: um no Tennessee e outro no Alabama. Governadores não atenderam aos pedidos de clemência.

Os Estados Unidos executaram nesta quinta-feira (16) dois detentos condenados à morte em casos diferentes de assassinato, nos estados do Tennessee e do Alabama.

No Tennessee, Donnie Johnson, de 68 anos, foi executado como pena por matar a própria esposa ao sufocá-la com um saco de lixo em 1984. A Justiça aplicou nele a injeção letal, principal método usado nos Estados Unidos.

Por passar mais de 30 anos no corredor da morte, houve protestos – principalmente de grupos religiosos – para que o governador local, Bill Lee, relaxasse a pena. Ele, no entanto, ignorou os pedidos.

 

Site Radio Web Aindomada © 2018 Todos direitos reservados - Wky Host